Formalização garante que microempreendedor tenha acesso a crédito




IMG_5516A partir de 2013, a Administração Municipal de Campo Verde, através da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo (SICT), tem desenvolvido uma política efetiva de incentivos a médios, pequenos e micro empreendedores.

Em um ano e dez meses, de acordo com o secretário Aparecido Rudnick, mais de R$ 150 mil foram viabilizados pela SICT por meio de financiamentos através do MT-Fomento que beneficiaram microempreendedores individuais (MEI) e microempresários.

Um dos beneficiados pelo MT-Fomento – e pelo trabalho da SICT – foi o microempreendedor individual Cláudio Alfredo Xavier. Na manhã de hoje (30) ele assinou o contrato para a liberação de um empréstimo no valor de R$ 39,7 mil.

Claudia atua no ramo de prestação de serviços de tornearia e vai investir R$ 35,7 mil na aquisição de um torno seminovo. O restante ele usará como capital de giro. O equipamento e o aporte financeiro vão permitir que ele amplie a oferta de serviços, já que antes, todo trabalho de torno tinha que ser terceirizado. “Vai ser bom pra mim e para os clientes”, afirmou.

O empresário prevê também que com a aquisição do equipamento, seu faturamento vai aumentar. Antes, segundo ele, 60% dos serviços tinham que ser recusados devido à falta do torno. “Os clientes querem o serviço completo”, observou. Agora ele espera reverter essa situação e ampliar o faturamento em pelo menos 50% e vai contratar mais um funcionário.

Formalização – O primeiro passo para que Cláudio conseguisse acessar o crédito do MT-Fomento foi sair da informalidade. Na própria Secretaria de Indústria e Comércio ele fez a abertura da firme e deu entrada no pedido, que levou cerca de 90 dias para ser aprovado.

Para ele, ter acesso ao crédito com juros de 1,18% ao ano e 60 meses de prazo para pagar significa uma nova fase em sua vida. “Para mim esse empréstimo foi mais importante até mesmo do que iniciar as atividades”, afirmou.

Para o secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Campo Verde, Aparecido Rudnick, Cláudio é o exemplo das vantagens que se tem quando o empreendedor deixa a informalidade. “O acesso ao crédito é apenas uma delas”, observou. Segundo o secretário, somente neste ano mais de duzentos micros e pequenos empresários formalizaram seus negócios. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação)

Categorias: Noticias