Em média, fiscais atendem a 3 denúncias de descumprimento a decretos para controle do novo coronavírus por dia




Trabalho de fiscalização é feito das 7h00 às 00h00 todos os dias

A Prefeitura de Campo Verde tem trabalhado intensamente para que a população cumpra as determinações contidas nos decretos municipais editados para conter o avanço do novo coronavírus.

Todos dos dias, 11 fiscais da Secretaria de Fazenda e da Vigilância Sanitária divididos em duplas, atuam das 7h00 à zero hora, com apoio da Polícia Militar, na fiscalização do comércio e no atendimento às denúncias sobre realização de festas, reuniões, encontros de amigos ou onde há aglomeração de pessoas em residências ou locais públicos.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Sanitária, Cleciana Ferreira de Araújo, desde que foi editado o decreto municipal instituindo o toque de recolher – no dia 1º de julho – até o último dia 13, foram atendidas 38 denúncias de aglomerações. Nos finais de semana, segundo ela, é quando o descumprimento do decreto é maior.

Conforme comentou a coordenadora da V.S, na maioria dos casos as pessoas atendem à determinação de dispersar, mas em outras situações há resistência e até reincidência. Ela lembrou que, além de serem notificados ou multados pelos órgãos municipais, os infratores podem ser também indiciados criminalmente.

“São enviados relatórios, tanto das pessoas físicas quanto as pessoas jurídicas, que são os CNPJ das empresas, para o Ministério Público. Além da nossa autuação, as pessoas [e as empresas] podem ser judicializadas pelo Ministério Público”, informou Cleciana. Para tentar coibir aglomerações, mesmo quando não há denúncias os fiscais percorrem as ruas da cidade.

Ela também destacou que o atendimento a denúncias na zona rural, em alguns casos é comprometido devido ao horário e à distância. “Denúncias nos assentamentos depois das 20h00 fica inviável o deslocamento. Se realizada a tempo para fazer a abordagem a equipe se deslocará para o local sem problemas”, disse ela.

O toque de recolher e o distanciamento social, assim como outras medidas, como o uso de máscara, a limitação de algumas atividades e o controle de clientes em academias, igrejas, lojas, supermercados e em outros segmentos da economia foram adotados para reduzir o número de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

O descumprimento dessas medidas pode comprometer o resultado esperado pelas autoridades sanitárias e tornar ineficiente todo o trabalho de prevenção e também o tratamento dos pacientes infectados pelo vírus levando a estrutura hospital do município ao colapso.

As denúncias sobre o descumprimento das medidas restritivas ao novo coronavírus podem ser feitas pelos telefones (66) 99909-1358 ou (66) 99988-1289.

Categorias: Fazenda, Saúde