Área de Transbordo e Triagem reduz impacto ambiental causado por sobras de construção


Espaço criado pela Prefeitura de Campo Verde recebe resíduos e sobras gerados pela construção civil

Área de Transbordo e Triagem reduz impacto ambiental causado por sobras de construção

Depositado na ATT, restos de construção reduz impacto ao meio ambiente

Campo Verde tem na construção civil uma das mais importantes bases de sua economia. Todos anos, mais de 300 obras residenciais ou comerciais, além de dezenas de reformas e ampliações, são iniciadas no município gerando emprego, renda e movimentando o comércio local.

Porém, as sobras da construção civil e os entulhos gerados pela atividade, podem ser um problema se descartados em locais inadequados, como margens de rodovias ou terrenos baldios. O acumulo de entulhos contribui com a proliferação de insetos, roedores e animais peçonhentos, como o mosquito Aedes aegypti, escorpiões, ratos e cobras.

Para que a população e as empresas que atuam o setor pudessem contar com um local adequado para o descarte dos resíduos e das sobras resultante da construção civil, a Prefeitura de Campo Verde criou no início de 2019 a Área de Transbordo e Triagem.

Localizada em uma área de quatro hectares, há pouco mais de dois quilômetros da área urbana, cercada e com um barracão, a ATT recebe, de acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, uma média de 20 cargas de entulhos por dia, que são depositadas por moradores e por empresas de tira-entulho.

Ferro e outros materiais são separados e vendidos para reciclagem

O acesso à ATT é controlado para evitar que outros materiais sejam descartados no local. Ferro, madeira, lata, plástico e papelão são separados e acondicionados por cooperados da Cotramar (Cooperativa de Trabalho de Manejo de Recicláveis e Resíduos Sólidos) e vendidos para empresas que fazem a reciclagem ou o reaproveitamento desse tipo de resíduo. A atividade garante trabalho a cinco pessoas.

A criação da ATT, além de contribuir com a geração de renda, reduz o impacto ao meio ambiente. “Estamos recebendo uma quantidade razoável de sobras da construção civil, mas ainda existem muito material sendo descartado irregularmente, principalmente às margens de estradas e de rodovias”, observo o prefeito Fábio Schroeter.

Porém, segundo o prefeito, é preciso que a população se conscientize ainda mais e passe a descartar os resíduos na ATT, que é um local adequado e criado especialmente para esse fim. “Ainda precisamos avançar mais na destinação correta dos resíduos e isso só será possível com a participação mais efetiva dos nossos moradores”, disse ele.

A criação da Área de Transbordo Triagem, é mais uma ação da Prefeitura de Campo Verde voltada à preservação do meio ambiente. O Município conta também com coleta seletiva, aterro sanitário e ecoponto em funcionamento.

Sobre o autor