Apesar da pandemia, prefeito destaca solidez da economia de Campo Verde




Pandemia do novo coronavírus não afetou profundamente a economia de Campo Verde

Na manhã desta segunda-feira (27), durante entrevista ao site RDTV.com.br, de Cuiabá, o prefeito Fábio Schroeter foi questionado sobre o impacto causado pelo novo coronavírus na economia do município, que tem sua base alicerçada principalmente no agronegócio, com participação importante da agricultura familiar.

De acordo com o prefeito, Campo Verde tem suportado bem os efeitos da pandemia do novo coronavírus. Segundo ele, houve ganhos com a valorização de commodities como a soja e o milho em razão da valorização do dólar, e houve também impacto negativo no caso do algodão, que teve retração nas vendas para os mercados internacionais.

Fábio lamentou o fechamento de algumas empresas e ressaltou que a pandemia tem afetado a economia como um todo, porém, em níveis variados. “O impacto é diferente de pessoa pra pessoa. Em alguns casos tem gente que perdeu o emprego, tem gente que está totalmente desamparado, tem casos que está normal e tem casos e negócios que estão ganhando com isso”, observou.

Com a economia sentindo os efeitos da pandemia, o Município também teve suas finanças afetadas com a redução da arrecadação proporcionada pela geração de impostos, mas nada que prejudicasse até agora o desenvolvimento de políticas públicas ou comprometesse o desempenho da máquina administrativa. “A gente conseguiu, com o apoio do nosso Congresso Nacional, recursos para suprir essa deficiência de arrecadação. Então, acho que apesar de tudo, está bem. A economia do município é muito sólida”, observou.

Como exemplo dessa solidez, o prefeito citou o crescimento de 40% da população de Campo Verde em nove anos. “Por que que cresceu tanto assim? Você acha que esse pessoal vem tudo pra cá e está desempregado? Não! Então, o município está realmente muito forte como um todo”, frisou.

Fábio informou ainda que investimentos serão feitos pelo Município para que a economia se solidifique cada vez mais, como a ampliação do Distrito Industrial II e a criação de um novo Distrito até o final do ano. Ele citou também a implantação do abatedouro municipal, que teve o projeto executivo aprovado pela Caixa Econômica Federal e terá a construção licitada.

Categorias: Gabinete