“Campo Verde em Números” é apresentado ao prefeito e a secretários municipais




Dados foram apresentados na manhã desta quarta-feira

Resultado de um trabalho desenvolvido pelo SEBRAE/MT durante quatro meses, o “Projeto Campo Verde em Números” foi apresentado na manhã de hoje (30) ao prefeito Fábio Schroeter e aos secretários municipais.

O documento, de acordo com o gerente de políticas públicas do SEBRAE/MT, Sandro Rossi, estratifica as informações sobre o Município, proporcionando acesso a informações detalhadas dos setores econômico, social, infraestrutura, saúde, finanças públicas, análise do setor primário, entre outras.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Altair Donizete Restani, o “Campo Verde em Número”, que faz parte do Programa Cidade Empreendedora, será de grande utilidade tanto para empreendedores que pretendem investir na cidade, quanto para a Administração Municipal no desenvolvimento de políticas públicas.

“A gente pode usar esses dados para atrair mais investimentos e nós podemos planejar ações de melhorias daqueles indicadores que não estão de acordo com a realidade da nossa região ou do nosso estado”, analisou Restani. “E vai ajudar na tomada de decisões aonde o gestor precisa saber onde colocar o dinheiro público”, completou.

O prefeito Fábio Schroeter também vê o “Campo Verde em Números” como uma excelente ferramenta de gestão. “Eu acredito que vai ser bom ter parâmetros consistentes para nos ajudar nas tomadas de decisões”, disse ele.

Segundo Donizete Restani, os números apurados pelo SEBRAE/MT com base em informações oficiais, apontaram que Campo Verde está acima da média dos municípios da região em vários indicadores.

Em alguns casos, os indicadores superam a média estadual e nacional, como é o caso do crescimento populacional, onde Campo Verde apresentou um aumento de 3,89% no número de moradores entre 2010 e 2017. A média regional no mesmo período foi de 1,85%, enquanto que no Brasil foi de 1,12%.

Campo Verde também apresentou, de acordo com o SEBRAE/MT, a terceira melhor qualidade de vida entre os municípios da região Sul de Mato Grosso, com um IDH de 0,750 numa escala que vai de 0 a 1.