HMCJ retoma cirurgias eletivas




Fabiana Cristina da Silva BardiA partir de hoje (13) o Hospital Municipal Coração de Jesus de Campo Verde, administrado pela Associação Social Amigos da Solidariedade (ASAS), volta a realizar cirurgias eletivas, que estavam suspensas desde novembro do ano passado.

De acordo com Fabiana Cristina da Silva Bardi, que assumiu a direção administrativa do HMCJ na última quinta-feira (9), hoje foram realizadas dois procedimentos cirúrgicos de ginecologia e outros quatro estão agendados para serem realizado durante esta semana.

Segundo a diretora informou, ainda esta semana deverão ser retomadas as cirurgias ortopédicas. Ela também adiantou que foram contratados um cirurgião geral e mais um ginecologista. Fabiana, que atua há 6 anos na área de saúde pública, informou que o HMCJ realiza entre 230 e 260 procedimentos cirúrgicos mensalmente. “Isso é acima da meta contratada, que é de 150 cirurgias”, observou.

As cirurgias eletivas, que são aquelas em que o paciente pode aguardar pelo procedimento sem correr risco de morte, foram suspensas em novembro, quando médicos deixaram de prestar serviços no HMCJ por desacordo financeiro entre os profissionais e a ASAS.

No entanto, as cirurgias de urgência e emergência continuaram sendo realizadas. Em dezembro, de acordo com um relatório apresentado pela nova diretora da unidade hospitalar, foram 258. Em novembro 240 procedimentos foram realizados.

Apesar da retomada das cirurgias, Fabiana salientou que em razão da demanda por procedimentos de urgência ou emergências, algumas eletivas poderão ser reagendadas, desde que não haja riscos ao paciente.

Nova diretora – Fonoaudióloga por formação e com com larga experiência em saúde pública, Fabiana Cristina da Silva Bardi atuava no Pronto-socorro de Cuiabá.

Segundo ela, atuação à frente do HMCJ será de forma a manter o trabalho que vem sendo realizado desde que a ASAS assumiu a direção do HMCJ e buscar mais recursos por meio de ações filantrópicas. “E continuar ofertando um bom atendimento à população”, frisou. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação/ASCOMCV)

Categorias: Saúde