Em visita a área degradada no jardim Campo Verde, prefeito diz que só investimento em galeria resolve o problema




3Na manhã desta terça-feira (27), o prefeito Fábio Schroeter e o secretário municipal de Obras e Viação Fabiano Teruel, estiveram no bairro Jardim Campo Verde II, onde as águas das chuvas estão provocando danos ao meio ambiente.

Um buraco, que em alguns pontos chega a ter cerca de oito metros de largura por até quatro de profundidade e aproximadamente 200 metros de extensão, escavado há cerca de oito anos para que no local fosse implantada galeria pluvial – que não foi construída – está aumentando devido à enxurrada.

O problema só não é maior graças à vegetação no entorno da valeta, que reduz a força da água. Para amenizar, a Secretaria de Obras e Viação havia autorizado as empresas de tira-entulhos a jogarem restos de construções na vala, porém o prefeito determinou que nenhum material seja depositado no local a partir de hoje.

Fábio entende que, com o início da temporada de chuva, o que for jogado no buraco será carreado pela enxurrada, piorando a situação que ainda não é alarmante. “Quando começar a seca novamente vamos iniciar o aterramento com entulho”, disse ele.

Para o prefeito, no momento não adianta nenhum tipo de trabalho paliativo no local. “O que vai resolver é investimento em drenagem, que o Município terá que fazer”, disse.

De acordo com o secretário Fabiano Teruel, para que a galeria possa ser construída será necessário aterrar a vala com entulho de construção, em seguida jogar uma camada de terra para a colocação de uma lona impermeabilizante e só depois instalar as manilhas. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação/ASCOMCV)

Categorias: Gabinete