Recital da Orquestra Jovem atraiu grande publicou




_MG_4777-1O quadro da cultura em Campo Verde está sendo pintado com cores de diversos tons e matizes, formando um mosaico que contempla as mais variadas manifestações culturais, como o teatro, a música e o cinema.

E na noite da última sexta-feira (19), parte dessa grande obra que está sendo executada e que está colocando a cidade em destaque quando o assunto é cultura, pode ser vista por um grande público que lotou o auditório da Associação Comercial e Empresarial do município durante a realização do Primeiro Recital da Orquestra Sinfônica Jovem de Campo Verde.

No repertório, peças de grandes nomes da música clássica como Schumann, Beethoven e Edward Hovey, além de composições de Luiz Gonzaga e Dorival Caimmy, interpretadas pelos alunos da Orquestra que fazem aula de violino, viola, violoncelo, flauta, saxofone, trombone, trompete, percussão e canto coral.

A Orquestra Sinfônica Jovem de Campo Verde foi criada em agosto de 2013 e, apesar do pouco tempo, os alunos demonstraram grande talento e desenvoltura. O resultado da apresentação agradou ao prefeito Fábio Schroeter e, segundo ele, a música e outras manifestações culturais devem receber maior atenção, pois são importantes para a formação de uma sociedade.

“A cultura, muitas vezes não recebe a devida importância que deveria receber”, disse ele. “E a gente tem feito esse trabalho, que já está fazendo mais de um ano, e estamos colhendo os frutos”, destacou. “E nesse recital, que é o primeiro do ano, a gente pode ver todos os avanços que nós conseguimos”, completou.

Fábio destacou que a população precisa de muito mais que trabalho e lazer, precisa também de cultura. E o projeto da Orquestra Jovem vem de encontro a isso, pois proporciona o acesso ao aprendizado da música, que, segundo ele, faz parte da vida e traz mais ânimo para as pessoas. “E as crianças se envolvem, se motivam e os pais ficam muito felizes. Então é um projeto muito bonito, muito interessante e nós estamos apoiando e vamos dar continuidade porque acreditamos que esse é o caminho melhor”, disse.

Primeira dama e secretária de Assistência Social do Município, Rosilene Saguini Schroeter lembrou que a Orquestra Sinfônica Jovem tem uma importância muito grande no contesto social por contemplar famílias de baixa renda que não teriam oportunidade de colocar os filhos em uma escola de música. “Com esse projeto elas têm acesso a esses instrumentos, a essa música de qualidade, que vai contribuir com a formação delas e, quem sabe amanhã ou depois, elas podem se tornar profissionais da música e vir a ganhar dinheiro com isso”, destacou. (Valmir Faria – Supervisor de Comunicação)

Categorias: Noticias